Matões: Ministério Público fecha o cerco ao Dr. Abreu

Não é só com a Justiça Eleitoral que o candidato Dr. Abreu está encontrando dificuldades por conta das irregularidades constatadas pelo Tribunal de Contas na sua gestão à frente do Hospital Alarico Pacheco.

O blog teve acesso a documentos que mostram que o Ministério Público na Cidade de Timon entrou com uma Ação de Improbidade Administrativa e uma Ação Penal contra o Dr. Abreu. 

Na Ação de Improbidade o Ministério Público pede que Dr. Abreu seja condenado a devolver recursos públicos, além de outras sanções. 

Já na Ação Penal, Dr. Abreu é acusado pelo Ministério Público da prática de vários crimes: artigo 89, caput da Lei 8.666/93 (DISPENSA INDEVIDA DE LICITAÇÃO), art. 168-A (APROPRIAÇÃO INDÉBITA PREVIDENCIÁRIA) e art. 359-D (ORDENAR DESPESA NÃO AUTORIZADA) do Código Penal- que podem resultar na prisão do candidato caso ele seja condenado. 


Postar um comentário

0 Comentários